Hepatite → Pode ser Prevenida com Gordura? Resposta Incrível!

Olá, aqui é o Dr. Rocha falando mais uma vez. No artigo de hoje irei falar sobre a Hepatite,  uma doença que gera dúvidas, e que estarei esclarecendo por meio deste artigo.

 

O que é

É o nome que se dá a qualquer tipo de inflamação que ocorre no fígado. Ela pode ter uma série de causas, porém, os problemas hepáticos mais famosos e mais comuns que dão nome a essa doença são geralmente causados por vírus da hepatite do tipo A, B e C.

Diferentes Tipos

Como disse anteriormente, há diferentes tipos e dentre os mais conhecidos, estudados e que acometem as pessoas são:

  • Hepatite A;
  • Hepatite B;
  • Hepatite C.

A seguir, falarei resumidamente sobre cada um desses tipos da doença.

Hepatite A

Normalmente é transmitida via ingestão de água ou alimentos contaminados e também pode ocorrer transmissão entre pessoas.

A doença se mantém incubada por um período que varia entre 10 e 50 dias e normalmente, nesse período de incubação não causa nenhum tipo de sintoma, porém, quando se manifesta seus principais sintomas são:

  • Febre alta;
  • Urina escurecida;
  • Fezes esbranquiçadas;
  • Olhos e pele amarelados;
  • Náusea;
  • Vômitos;
  • Diarreia;
  • Falta de apetite;
  • Desconforto abdominal, como por exemplo: Barriga Inchada.

Nesse tipo, a detecção só ocorre através de realização de exames de sangue e não há um tratamento especifico para esse tipo da doença, pois é preciso que o organismo do paciente reaja sozinho contra o vírus que causador dessa condição de saúde.

Embora exista uma vacina desenvolvida para este tipo, a melhor maneira de se proteger dela, é através de condições higiênico-sanitárias adequadas, como tratamento de água, rede de esgoto, ou seja, saneamento básico. Além é claro de ingerir alimentos bem cozidos e manutenção da higiene pessoal.

Hepatite B e C

Falarei de maneira conjunta desses dois tipos da doença pelo simples fato de serem relativamente parecidas em uma série de aspectos.

O vírus dos tipos B e C são transmitidos basicamente por meio de sangue. Portanto, esse tipo da doença é um tanto quanto comum por usuários de drogas injetáveis e pacientes que são submetidos a utilização de material cirúrgico não descartável e também falta de cuidado em transfusões sanguíneas, consultórios dentais e até mesmo em estúdios de tatuagem e salão de beleza.

O vírus do tipo B também pode ser passado através do contato sexual sem proteção, já no caso do vírus do tipo C, estudos não conseguiram demonstrar sua transmissão via contato sexual.

De modo frequente, os sinais destes dois tipos B e C não costumam aparecer, dessa forma, grande parte dos infectados só acaba descobrindo que são portadores da doença através de exames de rotina.

Quando os sintomas do tipo B e C surgem, eles costumam ser extremamente parecidos com o do tipo A, porém, em um período médio de tempo, esses dois tipos da doença podem evoluir para um quadro crônico degenerativo, além de poder causar cirrose ou até mesmo se tornar um câncer de fígado.

Tratamento

Infelizmente não há qualquer tipo de tratamento para a forma água da doença. Alguns tipos de medicamentos podem ser utilizados de forma a diminuir os sintomas de náuseas e vômitos. Muitas vezes, o repouso é considerado de suma importância para o tratamento dessa doença, em casos mais graves, quando os tipos B e C evoluem, somente um transplante de fígado pode curar a doença.

De olho na prevenção á Hepatite

A prevenção é o melhor caminho a ser adotado para evitar que se contraia qualquer dos três tipos da doença.

No caso da hepatite A, ingerir alimentos bem cozidos, água filtrada, e ter acesso a saneamento básico é a melhor forma de prevenir a contração da doença.

A prevenção de Hepatite B precisa ocorrer em diversas localidades, como bancos de sangue e locais de esterilização de componentes cirúrgicos, por exemplo. Além disso, é importante também tomar a vacina contra Hepatite B que está disponível no SUS – Sistema de Saúde Único.

O uso de EPI – Equipamentos de Proteção Individual por profissionais da área da saúde são também de suma importância, além de evitar o compartilhamento de alicates de unha, lâminas de barbear e principalmente praticar sexo de modo protegido.

Já no caso da Hepatite C, não existe nenhum tipo de vacina, entretanto, outras medidas preventivas podem ser tomadas como:

  • Triagem adequada em bancos de sangue e centros de doação de sêmen;
  • Triagem de doadores de órgãos;
  • Cumprimento das práticas de controle de infecção em hospitais, consultórios dentários, laboratórios e centrais de hemodiálise;
  • Diminuição ou paralização do uso de álcool;
  • Evitar exposição/consumo de substâncias que sejam tóxicas ou lesivas ao fígado;
  • Evitar a automedicação.

Alimentação Estratégica é muito importante

Alimentar-se de maneira estratégica é muito importante para pacientes que foram diagnosticados com algum tipo de hepatite. Como se sabe, o não funcionar corretamente do fígado pode trazer uma série de malefícios e danos ao nosso organismo.

Sendo assim, mostrarei quais alimentos devem ser consumidos por pacientes com hepatite. Confiram.

Vegetais verdes folhosos devem ser consumidos frequentemente

Os vegetais verdes folhosos, por exemplo o espinafre, devem ser consumidos de modo frequente e constante, pois são de fácil digestão e não sobrecarregam o fígado.

Além disso, a alta concentração de vitaminas, minerais e compostos antioxidantes garantem um pleno funcionamento de todo o organismo, além de ter um efeito anti-inflamatório benéfico sistêmico, ou seja, em todos os órgãos, inclusive no fígado.

Gorduras de qualidade precisam estar presentes

Gorduras de qualidade, principalmente de alimentos prensados a frio, como é o caso do azeite de oliva, por exemplo, são importantes em pacientes diagnosticados com algum tipo de hepatite.

Além disso, alimentos como sementes oleaginosas, e alguns peixe, como salmão e arenque também devem ser consumidos, devido ao seu potencial anti-inflamatório sistêmico.

Carboidratos simples e gorduras de má qualidade não devem ser consumidos

carboidratosCarboidratos simples e gorduras de má qualidade são amplamente conhecidas por causarem efeitos inflamatórios no corpo de seus consumidores. Além disso, eles facilitam o acumulo de gordura corporal e sobrecarregam o funcionamento do fígado, sendo dessa maneira totalmente prejudicial a pacientes com algum tipo de hepatite.

Embora o tipo A seja mais leve e os tipos B e C da doença sejam mais graves, todas elas podem ser amenizadas através de uma alimentação saudável e equilibrada. São os alimentos mais uma vez mostrando seus poderes.

Adote hábitos saudáveis como uma alimentação realmente estratégica. Se você achou complicado ou difícil de ser aplicado, veja as várias dicas sobre isso no portal Dr. Rocha com Você. Cadastre-se no botão abaixo para ter acesso agora mesmo.

Vou revelar os maiores mitos e segredos da alimentação que estão deixando você doente.

 

Eu vou ficando por aqui.

Se você ainda possui alguma dúvida sobre hepatite, deixe um comentário. Dessa forma poderemos debater com qualidade sobre essa doença que ainda causa muitas dúvidas.

Me despeço desejando paz, saúde e sorte.

Forte abraço e até a próxima.

Dr. Rocha

The post Hepatite → Pode ser Prevenida com Gordura? Resposta Incrível! appeared first on Dr. Rocha : Sua Saúde em Primeiro Lugar.

Via