Manitol → Saiba os Riscos e as Indicações Desse Remédio

Olá, aqui é o Dr. Rocha mais uma vez. Hoje vamos falar sobre um medicamento de uso bem especifico. O artigo de hoje é sobre o Manitol.

Atenção: todo o conteúdo a seguir é de caráter informativo. Não tome este medicamento sem indicação médica.

 

Sobre o Manitol

O manitol é um medicamento diurético usado no hospital para aumento de volume de urina, podendo ser utilizado para evitar a falência renal em procedimentos cirúrgicos e até mesmo com a finalidade de reduzir a pressão intracraniana.

O manitol promove a eliminação de líquidos através dos rins. O fármaco impede a absorção da água pelas estruturas renais e melhora a eliminação de sais de sódio e cloro. Essa ação do manitol permite em diversas situações a redução da pressão dentro do crânio e também na órbita ocular.

Manitol em póEsse fármaco não é encontrado em farmácias convencionas e só deve ser utilizado por profissionais de saúde em ambientes hospitalares.

O medicamento possui duas formas de utilização – líquida ou então em pó. No caso da forma liquida, sua utilização se dá de maneira direta através de ingestão via oral do medicamento em sua forma pura.

Já a forma de pó necessita ser diluída em água ou outro líquido de acordo com indicação médica e também ser administrada por via oral.

As dosagens, duração de tratamento e as maneiras de utilização são as mais variadas e normalmente são indicadas pelo médico, de acordo com a idade, peso e condições de saúde dos pacientes que serão submetidos à administração desse desconhecido medicamento.

Indicações de Uso 

Manitol é indicado para as seguintes situações e/ou então condições de saúde:

  • Eliminação de líquidos;
  • Prevenção da falência renal durante procedimentos cirúrgicos;
  • Prevenção de falência após traumas;
  • Tratamento de edema cerebral;
  • Redução de hipertensão ocular, ou seja, pressão alta dos olhos;
  • Ataque de glaucoma;
  • Redução da pressão intracraniana;
  • Eliminação de substâncias tóxicas através da urina.

Efeitos Colaterais

O Manitol possui alguns efeitos colaterais como:

  • Náuseas;
  • Vômitos;
  • Sede excessiva;
  • Dores de cabeça;
  • Tonturas ou vertigens;
  • Tremores involuntários;
  • Febre;
  • Alteração de batimentos cardíacos;
  • Dores no peito;
  • Aumento da concentração de sódio no sangue;
  • Visão turva ou dupla;
  • Pressão alta;
  • Reações alérgicas como inchaços, coceiras, erupções cutâneas e vermelhidão.

Alternativa Natural

Como citei no começo desse artigo, sempre que for possível devemos buscar diferentes alternativas naturais para tratar os mais variados problemas de saúde, como por exemplo: a depressão, ameniza os efeitos colaterais que os medicamentos podem causar ao nosso organismo. No caso de pressões internas e manutenção de funcionamento renal isso também é algo que pode ser alcançado.

Nesses casos, a primeira medida a ser adotada é uma alimentação saudável e a prática de atividades físicas, por exemplo: caminhada, frequentes e constantes. Ambos os fatores propiciam nutrientes e condições favoráveis para o controle de pressões internas e bom funcionamento renal.

E mais: o uso de fitoterápicos. Eles são suplementos naturais que possuem princípios ativos retirados diretamente de modo natural e orgânico de plantas medicinais e alimentos funcionais. Além disso não possuem efeitos colaterais e devem ser incluídos em nossa rotina diária.

Agora, é fundamental conhecer a forma correta de utilizar esses suplementos. Muita informação errada circula pela internet. Para ajudar você eu criei um portal chamado Viver Nature.

O Viver Nature é um verdadeiro guia que vai ajudar você a se tratar sozinho e manter a sua saúde impecável. Cadastre-se aqui para receber todas essas informações agora mesmo.

 

Contraindicações

A utilização do manitol é contraindicada nas seguintes situações:

  • Mulheres que estejam grávidas;
  • Mulheres que estejam em período de amamentação;
  • Pacientes com ausência de produção de urina;
  • Pacientes com problemas cardíacos;
  • Pacientes com hemorragia intracraniana;
  • Pacientes em estado de desidratação severo;
  • Pacientes com edema pulmonar;
  • Pacientes que sejam alérgicos a qualquer componente presente na fórmula do medicamento.

edema pulmonarLembre-se: não se deve fazer uso de nenhum medicamento sem que haja prescrição ou consentimento médico. A automedicação é uma prática perigosa capaz de causar danos irreversíveis para a nossa saúde.

Eu vou ficando por aqui.

Se você possui alguma dúvida ou experiência com a utilização de Manitol, deixe um comentário! Vamos utilizar esse espaço para trocarmos informações de qualidade.

Me despeço desejando paz, saúde e felicidade.

Forte abraço e até a próxima.

Dr. Rocha

The post Manitol → Saiba os Riscos e as Indicações Desse Remédio appeared first on Dr. Rocha : Sua Saúde em Primeiro Lugar.

Via